Comunidades brasileiras no exterior: como é viver em outros países?

Comunidades brasileiras no exterior: como é viver em outros países?

Morar fora do país é sinônimo de busca por qualidade de vida: aprender um novo idioma, uma nova cultura e empregos com melhores condições. A crise financeira, o aumento da taxa de desemprego e a violência são alguns dos motivos apresentados por quem opta por sair do país. Já imaginou como são as comunidades brasileiras no exterior?

A estimativa do Itamaraty é de que haja mais de 3 milhões de brasileiros vivendo no exterior. Mas, para dar este passo, não é só arrumar as malas e pegar um avião. Por isso, preparamos dicas para que você entenda melhor sobre as comunidades brasileiras no exterior.

Países mais receptivos

Antes de se aventurar a sair do país, é importante pesquisar e se informar com outros brasileiros. Com uma proposta de emprego, o processo é mais fácil. Mas fora desta condição, a dica é tentar imigrar para o Canadá, Nova Zelândia, Austrália, Estados Unidos e Irlanda, porque esses países permitem permanência de, pelo menos, seis meses para estudantes.

Você pode se matricular em algum curso da sua área ou até mesmo em um curso de idiomas, assim você aprende e já pratica imergindo na cultura local. Neste período, você pode trabalhar no expediente contrário ao do seu curso. As áreas de atuação variam desde alimentação (bares e restaurantes) até hospitalidade e serviços. A seguir, veja a lista de países mais receptivos:

De acordo com a estimativa do Itamaraty, os cinco países com maior número de imigrantes brasileiros são: EUA (1,4 milhão), Paraguai (332 mil), Japão (170 mil), Reino Unido (120 mil) e Portugal (116 mil). Cada país tem sua particularidade e você deve conhecê-las bem antes de partir rumo ao seu destino.

Estados Unidos

Nos EUA, o custo de vida é alto, portanto você deve estar disposto a realizar muitos serviços, como pintar a casa, para economizar. Dar gorjeta é essencial, faz parte da cultura e é quase lei. O serviço de saúde não é totalmente gratuito como muitos pensam, por isso não abra mão do seguro-saúde. Saber bem o idioma faz toda a diferença na hora de conseguir um emprego, por isso invista em um curso antes de sair do país.

Paraguai

O Paraguai é uma boa opção para investidores, pois tem oportunidades de crescimento. Ao mesmo tempo, é um país pobre e possui os mesmos problemas políticos e sociais do Brasil.

Japão

No Japão, a moeda iene é desvalorizada e não tem conversão para o real. A convivência com brasileiros no país não é bem-vista e pode gerar concorrência. Em compensação, a cultura e história do país são apaixonantes.

Reino Unido

O Reino Unido precisa de muita mão de obra e oferece vários empregos para quem possui visto, como cleaner (limpador), kitchen porter (auxiliar de cozinha), babá, garçom, courier (entregas), cuidados de idosos, construção civil, entre outros. Apesar do custo de vida alto, o pagamento é em libras, moeda bastante valorizada.

Portugal

Já Portugal tem a vantagem do idioma, mas para trabalhar lá é preciso o visto. O país também é indicado para quem deseja estudar, pois possui oito das melhores universidades do mundo.

Países com maior abertura a visto de trabalho e residência

Durante seis meses, você consegue estudar e trabalhar, levando no diploma um reconhecimento internacional. Mas, muitas vezes, a experiência é tão proveitosa que a vontade de permanecer no país é maior do que a saudade de casa. Canadá, Austrália e Nova Zelândia costumam ter mais abertura para pedidos de visto de trabalho ou de residência.

Guia importante sobre as comunidades brasileiras no exterior

O Ministério das Relações Exteriores tem um site exclusivo sobre brasileiros imigrantes. Além de informações úteis para quem está morando fora do país, há a indicação das Associações Brasileiras pelo mundo, facilitando a vida de quem deseja trocar experiências com um conterrâneo. Existe, também, um mapa indicando quais são os países que mantém relações diplomáticas com o Brasil.

Agora que você sabe mais como é viver em outros países e quais são as principais comunidades brasileiras no exterior, ficou mais fácil de transformar esse sonho em realidade, não é? Nós teremos o maior prazer em lhe ajudar neste projeto de vida. Siga as nossas redes sociais para conhecer mais sobre esse universo e tornar-se um cidadão global! Estamos presentes no Facebook, Twitter e LinkedIn.

Target Idiomas

Escolas de inglês, espanhol, italiano, mandarim, alemão e francês, em Joinville. Cursos de idiomas empresas. Aulas de Inglês e intensivo. Certificação TOEIC e intercâmbio.