6 passos para fazer um ótimo currículo em inglês

6 passos para fazer um ótimo currículo em inglês

As diferenças começam pelo próprio nome – resume –, mas não param por aí. Fazer currículo em inglês é um requisito imprescindível para quem quer garantir vagas e oportunidades em empresas internacionais, e conhecer os pontos em comum da estrutura e o vocabulário específico para esta tarefa é muito importante.

E não pense que essas possibilidades podem acontecer apenas com quem mora fora do Brasil.  Com a globalização, organizações estão de olho em excelentes profissionais que possam compor seu quadro de colaboradores.

Enquanto alguns são convidados para desempenhar suas funções no país sede da empresa ou em suas filiais, outros são chamados para algum tipo de representação ou trabalho remoto em seu próprio país. O fato é que essas oportunidades não devem ser desperdiçadas.

Mas como as empresas encontram os funcionários com o perfil que eles desejam? Se você apostou que a resposta é o currículo, está certo. Porém, para isso, ter sua trajetória profissional e as qualidades que pode oferecer descritas em inglês é fundamental.

Pronto para fazer seu currículo em inglês e garantir aquela chance dos sonhos? Então, é só seguir as nossas dicas para correr atrás do sucesso!

1. Evite um currículo extenso

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Resume não deve ser extenso. Por que isso é importante?

Recrutadores recebem muitos deles, por isso, eles batem o olho apenas nas informações principais e já descartam alguns enquanto separam outros para olharem mais atentamente.

Por isso, o currículo deve ser extremamente objetivo, contendo uma ou no máximo duas páginas. Mais importante que a quantidade de informações é destacar aquelas que são o foco para conquistar a vaga para a qual você deseja ser chamado.

2. Aparência é importante

A forma como o currículo é apresentado demonstra alguns aspectos da personalidade do candidato, como capricho, organização e objetividade.

Por isso, usar papel de boa qualidade, garantir uma boa impressão e dispor os elementos na página de forma simples, elegante e organizada é um ótimo diferencial. Usar as fontes 11 ou 12 também é interessante, pois essas letras não são grandes nem pequenas demais.

Facilite a vida do recrutador posicionando suas informações de contato no início do documento, e use subtítulos para organizar as seções do seu Resume.

3. Seja específico quanto ao objetivo

Muitas pessoas pensam que devem deixar este campo mais vago, para conseguir oportunidades em várias áreas. No entanto, este pensamento é equivocado.

Um recrutador que vê um currículo com a descrição clara dos objetivos profissionais vê um candidato determinado, que conhece as próprias habilidades e conhecimentos e sabe onde quer chegar.

Além disso, a chance de alguém que tem foco se aprofundar em uma área é maior do que a daquelas pessoas que ficam tentando entender de tudo um pouco, mas se tornam superficiais. Portanto, se quer se destacar, seja direto e objetivo.

4. Preste atenção à ortografia e regras gramaticais

Este ponto é crucial. Poucos erros “queimam” tanto um candidato quanto erros ortográficos. Erros bobos de digitação também podem revelar falta de atenção.

Outro ponto importante que nunca deve ser esquecido é: não use o tradutor automático! Além de deixar passar erros comuns porque não analisa o significado do texto como um todo, ele pode fornecer tempos verbais que não são utilizados para essas situações no inglês e falsos cognatos.

Em caso de dúvida, consulte o dicionário ou peça a um amigo que realmente domine a língua para revisar o documento. Em último caso, consulte um profissional. Investir em duas páginas escritas corretamente pode trazer resultados compensadores.

5. Pesquise o Business English

Algumas expressões são importantes para formular um currículo em qualquer língua, e também não devem ser esquecidas quando você for fazer currículo em inglês.

Verbos de ação, como improve (melhorar), implemente (implementar), generate (gerar), organize (organizar), help (ajudar), carry out ou perform (realizar), develop (desenvolver) ajudam a descrever de que formas você contribuiu para alcançar resultados em seu emprego anterior, e por isso devem ser pesquisados e usados.

Cada área de atuação também tem suas próprias expressões e jargões. Utilize-as e demonstre seu conhecimento no assunto.

6. Estruture corretamente

Depois dessas dicas, agora vamos mostrar qual é a estrutura básica de um resume:

RESUME

Personal Information

(Informações pessoais – lembre-se de que, no inglês, não colocamos informação no plural)

Full name (Nome completo)

Address (Endereço)

Phone (Telefone)

Mobile (Celular)

E-mail

Nesta parte, também é interessante colocar o link para seu perfil em uma rede de profissionais, como o LinkedIn, por exemplo. Aliás, esta é uma ótima alternativa. Se o recrutador quiser ver todas aquelas informações que você não consegue colocar em duas páginas, ele terá acesso por meio da rede social.

Objective (Objetivo)

Lembre-se de ser direto.

Academic/ Educational background (Formação educacional/ acadêmica)

Também é possível usar os termos: Qualifications summary / Areas of Expertise / Educational Background

A graduação que você obteve, a instituição e o ano de conclusão são suficientes. Quanto às siglas, em inglês, elas se referem à graduação ou bacharelado como B.A. ou B.S., mestrado como MSc, e doutorado como PhD.

Professional background (Experiência profissional)

Também é importante ser sucinto. Basta informar o nome da empresa, período de contratação e o cargo, iniciando pelo seu último emprego. Descreva brevemente suas atribuições e resultados alcançados. Os meses devem ser abreviados: Jan., Feb., Mar. etc.

Languages and Computer skills  (Idiomas e computação)

É muito importante ser realmente honesto neste quesito, pois uma entrevista pode não apenas desmascarar uma informação como também depor contra o candidato, pois revelará que ele não foi totalmente honesto.

Defina os níveis por fluent (fluente), advanced (avançado), intermediate (intermediário) e basic (básico).

Quanto à computação, utilize o termo Proficient user of… e o programa ou plataforma que você utiliza.

Extracurricular activities (Cursos extracurriculares)

Não se estenda neste item. Acrescente apenas as atividades relevantes para a disputa da vaga que você deseja e o período em que foram realizadas.

Others (Outros)

Neste quesito, mencione Certification and Licences (certificações e licenças), Publications (publicações de livros ou artigos), International Trips (viagens internacionais a estudo ou a trabalho), Awards or Honors (premiações), Volunteer Work (trabalho voluntário), Expected Salary (pretensão salarial, quando solicitada). Mas lembre-se de mencionar apenas as experiências que se relacionam com a vaga que você pretende.

Mais uma coisa: você não estará diante do recrutador na primeira triagem. Por isso, é importante que seu currículo o represente bem, para que a pessoa responsável pela seleção queira entrevistá-lo.

E então? O que achou das nossas dicas para fazer seu currículo em inglês? Ainda tem dúvidas? Conseguiu fazer? Expresse suas experiências aqui nos comentários.

Target Idiomas

Escolas de inglês, espanhol, italiano, mandarim, alemão e francês, em Joinville. Cursos de idiomas empresas. Aulas de Inglês e intensivo. Certificação TOEIC e intercâmbio.