Intercâmbio na My Target Idiomas

6 gafes que você deve evitar em viagens internacionais

6 gafes que você deve evitar em viagens internacionais

Já cometeu gafes em viagens internacionais? Gabriel tinha 21 anos quando fez a sua primeira viagem internacional. Ele foi para o Chile e andando pelas ruas de Santiago, se deparou com um Wendy’s — fast food norte-americano famoso pelo pão quadrado.

Na entrada dizia: “pronto, abrimos”. Feliz, Gabriel entrou no restaurante e se deparou com vários funcionários em treinamento. “Pronto”, em espanhol, significa “em breve”. Gafes como essa em viagens internacionais podem ser evitadas.

Por mais comuns e divertidos que sejam os relatos de uma viagem ao exterior, principalmente no que diz respeito às gafes, é importante que tenhamos a consciência de que um ambiente estranho pode nos proporcionar surpresas — às vezes, nem tão agradáveis.

A falta de costume com outras culturas e hábitos locais pode nos levar a cometer deslizes. O problema ocorre quando isso aborrece as outras pessoas. Confira a seguir, 6 gafes que você deve evitar em viagens internacionais!

1. Exagerar no calor humano

Nós, brasileiros, somos conhecidos pelo jeito descontraído de ser. Quando somos apresentados aos amigos de pessoas que já conhecemos, não hesitamos em dar um abraço caloroso, faz parte do nosso ser!

O fato é que nem todos são assim, principalmente as pessoas de outras culturas. Na maioria dos locais, ao conhecer alguém, basta estender a mão ou fazer uma reverência.

2. Ignorar a gorjeta

Quando finalizamos o almoço ou jantar em um restaurante no Brasil, o garçom traz a conta com os 10% da taxa de serviço. Em países como os Estados Unidos, é comum que a gorjeta seja paga diretamente à pessoa que realizou o atendimento.

Essa regra vale para outros profissionais, como taxistas, carregadores de malas e balconistas. O não pagamento pode gerar uma situação embaraçosa, pois será interpretada como um mau atendimento.

3. Desrespeitar a pontualidade

Os estrangeiros não encaram os atrasos com tanta naturalidade quanto nós. Se combinar com alguém de fora às 20 h para jantar, é bom que esteja no local exatamente na hora indicada.

Culturas como a do Canadá, Inglaterra, Estados Unidos, Alemanha, China e Japão não toleram o desrespeito com a pontualidade. O mesmo vale para as reservas feitas nos restaurantes. Chegue com, pelo menos, 15 minutos de antecedência.

4. Exportar o “jeitinho brasileiro”

Jamais tente levar vantagem nas pequenas coisas. Helena, amiga de Gabriel, estava em Genebra quando precisou pegar um ônibus até a sede das Organizações das Nações Unidas (ONU). Ela queria conhecer o famoso monumento da cadeira quebrada, em frente à instituição, mas estava sem o bilhete. Como o trajeto era curto e o ônibus não tem catraca ou cobrador, ela foi confiante que ninguém perceberia.

O problema é que um ponto antes de descer, uma dupla de fiscais subiu no ônibus e foi conferir os bilhetes de todos os passageiros. A unidade custa 3 francos suíços, dando o direito a uma hora de utilização do transporte. Sem o bilhete, Helena pagou uma multa de 100 francos suíços, o equivalente a mais de R$ 300,00. Estresse para ela, que gastou mais que desejava e para o fiscal, que achou um absurdo esse comportamento.

5. Estranhar a cultura dos outros em viagens internacionais

Se nós notamos diferenças culturais entre cidades e Estados dentro do nosso país, imagine ao sairmos dele. É fundamental que respeitemos o modo como as outras pessoas enxergam a própria vida, sem fazer julgamentos.

Na dúvida de como se comportar em viagens internacionais, vale a máxima de observar os demais e tentar agir naturalmente. Jamais aponte, fale ou critique a maneira como as pessoas se vestem e agem em seus respectivos países.

6. Falar uma palavra com sentido diferente

Em inglês, por exemplo, diversas palavras podem ter uma sonoridade parecida com as do nosso idioma. Não se engane, pois o uso incorreto delas pode mudar o sentido de uma conversa. Veja algumas a seguir:

  • content: conteúdo;
  • cops: policiais;
  • to fill: preencher;
  • lunch: almoço;
  • to push: empurrar;
  • notebook: caderno;
  • soda: refrigerante;
  • tax: imposto.

E você, já cometeu alguma gafe em viagens internacionais? Conte seu mico aqui nos comentários do post!

Target Idiomas

Escolas de inglês, espanhol, italiano, mandarim, alemão e francês, em Joinville. Cursos de idiomas empresas. Aulas de Inglês e intensivo. Certificação TOEIC e intercâmbio.